sábado, 29 de janeiro de 2011

No calor as baratas se mostram

Meus seis leitores devem estar perguntando o que quis dizer com o título acima. Nada. Simplesmente estou com essa maldita frase na cabeça desde ontem à noite e achei que deveria aproveitá-la em algo.
Como sempre quis escrever alguma coisa com um título absurdo, resolvi usar a frase como título de um post para ver o que é que dá. Provavelmente este será um dos piores textos de minha carreira como blogueiro, mas aprendi com um compositor, não lembro qual, que temos de aproveitar todas as ideias, mesmo que elas sejam descartadas depois.
Por causa disso - e talvez porque eu tenha algum tipo de TOC - eu precisava escrever algo com o título "No calor as baratas se mostram". É algo semelhante a ter uma música na cabeça. Se você lutar para esquecê-la, com certeza ela vai continuar martelando no seu cérebro, mas se você cantar ela some. Comigo é assim pelo menos.
Com textos funcionam da mesma forma. Pena que, sempre que penso no título não penso no enredo e vice-versa. De qualquer forma, vou concluir esse post.
E só para não dizer que não falei das baratas, elas realmente se mostram no calor. São um saco, as mulheres morrem de medo, mas dizem que têm nojo e, fato comprovado, as voadoras são as piores. Aliás, o que Deus tinha na cabeça quando criou as baratas voadoras?

Um comentário:

PIMENTA E POESIA disse...

Pois é, querido, baratas são muito chatas e têm sangue branco. Prova de que elas são mesmo uma encheção de saco de Deus. Comprrendo perfeitamente seu "toc" e que bom que você o tem! Adoro seus textos! Beijos!