terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Eu tento fazer poesia...

Espelho da alma

Preciso de um espelho pra alma
Que mostre um estado do espírito
Que seja sincero enquanto medito
Sob a lua que me acalma

Preciso de um barco ancorado
Pronto para zarpar e ir além
Em busca de mais alguém
Que sempre esteja ao meu lado

Preciso de noites e dias
Que sejam mais bem vividos
Que tragam entes queridos
Que façam da dor alegria

Enfim preciso de ti
Dos sonhos que já sonhamos
Do pranto que já choramos
Do riso que me sorri

5 comentários:

Caucuz disse...

Adorei o seu blog. Parabéns!

Zemarcos disse...

::: Linda poesia, Marcelo. Postei no blog da Cia!

Lucimara Souza disse...

Que lindo!
Parabéns...
Excelente semana.

Marisa Mattos disse...

Adorei o poema.Amei sua sensiblidade.Parabéns!!!

Pois é...Já é Natal...e ao contrário de uma grande porção de pessoas e contrariando também um passado pobre...sempre me alegro nesta época do ano...É natal de novo...tomara que o aniversariante esteja sempre em nossos corações.Feliz Natal!

PIMENTA E POESIA disse...

AMEEEEEEEEEEEEEEI,MARCELO! PARABÉNS!VOCÊ NÃO "TENTA" FAZER POESIA, VOCÊ DE FATO FAZ! ABRAÇOS NO PEDRO!